sábado, 22 de agosto de 2009

“Ser espírita é ser cristão genuíno, com a obrigação de pautar a vida pelos ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo”.

“Ser espírita é ser cristão genuíno, com a obrigação de pautar a vida pelos ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo”.A verdade, a não ser em Jesus Cristo, não se personifica em ninguém.As palavras mais importantes proferidas até hoje sobre a face da terra são as de Jesus Cristo.Toda atividade doutrinária que se afaste da vivencia do Evangelho, concorre para a elitização do Espiritismo.Existem espíritas que, pela sua falta de comprometimento com o Evangelho, prestam um desserviço a si mesmos e à causa.O espírita deve prosseguir, servindo, com desinteresse aos propósitos do Evangelho.Ser espírita é mais importante que ser médium, todavia ser cristão é essencial.Muitos centros espíritas têm doutrina, mas não tem Evangelho e, senão tem Evangelho...O Espiritismo sem Jesus não sobreviveria: estaria fadado a ser uma doutrina filosófica, como tantas outras que não promovem a renovação moral das criaturas.O movimento espírita é dos homens; a doutrina espírita é a do Evangelho de JESUS.O Evangelho de Jesus, é absolutamente necessário. Apenas os ensinamentos de Jesus são “palavras de vida eterna”.O aspecto religioso da Doutrina, por atender às nossas necessidades imediatas, é o mais importante.Espiritismo é ”EVANGELHO”, e pronto!O ESPIRITISMO COM JESUS É TUDO! SEM JESUS É NADA! ESPIRITISMO É CRISTIANISMO!Palavras de Francisco Cândido XavierBibliografia : Livros O Espírito de Chico Xavier, e Chico Xavier Responde autoria do médium Carlos A. Bacelli, Livraria Espírita Edições “Pedro e Paulo”, Uberaba M.G

domingo, 9 de agosto de 2009

PAI NOSSO

Pai Nosso, que estás nos Céus,
Na luz dos sóis infinitos,
Pai de todos os aflitos
Deste mundo de escarcéus.

Santificado, Senhor,
Seja o Teu nome sublime,
Que em todo o Universo exprime
Concórdia, ternura e amor.

Venha ao nosso coração
O Teu reino de bondade,
De paz e de claridade
Na estrada da redenção

Cumpra-se Teu mandamento
Que não vacila nem erra,
Nos Céus, como em toda Terra
De luta e de sofrimento.

Evita-nos todo o mal,
Dá-nos o pão do caminho
Feito da luz, no carinho
Do pão espiritual.

Perdoa-nos, meu Senhor,
Os débitos tenebrosos,
De passados escabrosos,
De iniquidade e de dor.

Auxilia-nos também,
Nos sentimentos cristãos,
A amar nossos irmãos
Que vivem longe do bem.

Com a proteção de Jesus,
Livra a nossa alma do erro,
Sobre o mundo de desterro
Distante da vossa luz.

Que vossa ideal igreja
Seja o altar da Caridade
Onde se faça a vontade
De vosso amor...

Assim seja.

Monsenhor Horta

Psicografia de Chico Xavier